Recado

Se me der um beijo, eu gosto.
Se me der um tapa, eu brigo.
Se me der um grito, não calo!
Se mandar calar, mais eu falo!

Mas se me der a mão, claro, aperto.
Se for franco, direto e aberto,
Tô contigo, amigo, e não abro!
Vamos ver o diabo de perto!

Mas preste bem atenção, seu moço:
Não engulo a fruta e o caroço.
Minha vida é tutano… É osso.
Liberdade virou prisão.

Se é amor, deu e recebeu.
Se é suor, só o meu e o teu.
Verbo “eu” pra mim já morreu,
Quem mandava em mim nem nasceu.

É viver e aprender.
Vá viver e entender, malandro, vai compreender.
Vá tratar de viver!

E se tentar me tolher,
É igual ao fulano de tal que taí.
Se é pra ir, vamos juntos.
Se não é, já não tô nem aqui.

(Gonzaguinha)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s