Mais um adeus

Esse blog, que mantenho a pouco mais de um ano, meio com cara de diário, tem por objetivo um alvo, que eu até tento acertar, mas não consigo.
É pretensioso da minha parte querer receber amor de alguém que apenas machuquei. Não. Não apenas machuquei. Eu o fiz feliz. Só destruí a felicidade depois.

Eu tentei algumas vezes, ao longo desses 6 anos, retomar contato, mas ele sempre foi irredutivel. E agora, quando finalmente estabeleço um diálogo, percebo que o amor acabou. Não em mim, mas nele. He doesn’t give a shit.

E eu ainda escolho filmes romanticos estando nessa fossa. Eu sou muito piegas. Fazer o que se o amor é piegas?
Só queria me importar menos. Superar. Como vc superou. Eu sou fraca demais.

E eu desisto. Você escolheu ir embora pelo meu único erro. Eu escolhi te manter aqui por tudo o que foi bom. Mas não posso deixar de viver por você e alimentar essa esperança estúpida todos os dias. A culpa não é sua por não me ter mais amor, porque fui eu que mandei você juntar tudo e jogar no lixo, no mar, no inferno ou sei lá onde. Não dá pra resgatar. Se foi. Pena que só eu guardei uma cópia, um rascunho.

Preciso parar de assistir a esses romances que dizem que no final fica tudo bem.

Te desejo felicidade e amor – dado e recebido. Sorrisos, amores e flores.

“És parte ainda do que me faz forte e, pra ser honesto, um pouquinho infeliz… Mas tudo bem.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s